Proteja os idosos também no mundo online

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
01/04/2020 17h52
0 Comentários

Máscaras faciais, álcool gel e até benefícios anunciados pelo governoTodos esses assuntos foram usados como iscas pelos cibercriminosos para atacar a população nesta pandemia. De acordo com pesquisador de segurança sênior da Kaspersky no Brasil, Fabio Assolini , a empresa identificou, nos últimos dias, um crescimento da disseminação de mensagens maliciosas prometendo informações, produtos e serviços para se proteger do Covid-19. E grupo de maior risco pela contaminação do vírus, os idosos, é também o mais quem pode estar mais exposto aos golpes virtuais, cujos ataques podem resultar até mesmo em graves prejuízos financeiros.

"Os idosos são um grupo vulnerável e altamente lucrativo para os cibercriminosos. Eles se aproveitam de uma desinformação generalizada que se forma desde o início da pandemia para espalhar links e arquivos maliciosos. Com isso, tentam monetizar os dados roubados de suas vítimas", alerta Assolini. "É importante que os usuários sejam cautelosos e procurem fontes oficiais para ter acesso a informações e pratiquem o bom senso."

O analista destaca ainda que, em um estudo da Kaspersky y B2B International , foi identificado que 44% dos internautas questionados têm parentes idosos que já foram vítimas de ciberameaças. Os ataques mais comuns são as fraudes (15%), malware ou vírus (15%) e a instalação de programas espiões (13%). A pesquisa também mostra que apenas 32% dos entrevistados admitiram conversar regularmente com os mais velhos sobre os riscos das ciberameaças e 34% instalaram um programa de cibersegurança nos dispositivos de seus parentes idosos.

Para evitar que eles sejam vítimas de phishing e spam, a Kaspersky recomenda orientar os idosos sobre os seguintes pontos:

• Cuidado ao acessar conteúdos que pareçam sensacionalistas ou de origem duvidosa, seja em redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas ou e-mails.

• Acesse apenas sites de fontes oficiais e confiáveis. Sempre digitar os endereços dos sites que deseja visitar diretamente na barra de pesquisa do seu navegador.

• Não baixar arquivos nem clicar em links de mensagens não solicitadas ou duvidosas. Se não tiver certeza da veracidade de qualquer comunicação recebida, verificar diretamente com a entidade, pelo site oficial ou por telefone.

• Usar soluções de segurança confiáveis, como o Kaspersky Security Cloud que protejam contra uma ampla gama de ameaças, mesmo em seus dispositivos móveis.

• Verifique se o computador e o smartphone estão com todas as atualizações de software (navegadores, plug-ins, patches de segurança).

Para mais dicas sobre como proteger acrianças das ciberameaças, visite o blog: http://www.kaspersky.com.br/blog/.

 

 

 

 

 
 
 
 
 

 

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.