A pandemia, o TikTok e a nova era da moda

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
11/12/2020 11h10
0 Comentários

Sejam todos bem-vindos à nova era da moda criada por consumidores. Nestes novos tempos, eles são os grandes protagonistas. Agora, mais do que nunca, a indústria da moda está adotando uma abordagem centrada no indivíduo para ser relevante na sociedade. O público está questionando padrões, ditando tendências, exigindo diversidade e repensando o consumo. Para acompanhar essas mudanças de comportamento e conquistar a confiança d e seus clientes, as marcas estão com pressa para remodelar sua dinâmica. O conteúdo também está ficando mais leve, principalmente por causa dos desafios que surgiram com o TikTok. O poder das pessoas impulsiona a indústria - não o contrário.

Mas, afinal, o que o público quer?

Estamos experimentando um mundo novo e todos esperam se vestir para ele. No entanto, preocupações com higiene e proteção nas atividades diárias pós-COVID se tornarão a prioridade das pessoas e, portanto, prioridade da moda. Mais do que máscaras, elas procuram capa de sapato, tecidos fáceis de limpar e outras maneiras inovadoras para se manterem protegidas. Os novos hábitos de consumo estão definitivamente redesenhando a indústria para oferta de produtos que tragam mais segurança.

Ficar dentro de casa não impediu as pessoas de se vestirem com a melhor aparência, mas juntou a aparência com a necessidade de conforto. Agora, hoodies e pijamas ganharam protagonismo, liderando o novo cenário de roupas confortáveis e práticas. Novas prioridades foram definidas e não há como voltar atrás. Essa tendência do conforto impulsionada pela quarentena tende a crescer e se disseminar; chinelos divertidos e blusões elegantes são apenas alguns exemplos do que estará na lista de desejos dos consumidores.

As pessoas sempre lidaram com as tendências estabelecidas pelos padrões da indústria da moda, mas agora, mais do que nunca, estão encontrando seus caminhos para alcançar a independência. Seja adaptando uma peça a diversos looks ou transformando objetos aleatórios em combinações fabulosas, o público está ficando cada vez mais criativo e exigindo opções versáteis para seus armários. No final, a moda deve ir além do óbvio.

A comunicação e as passarelas em tempos de quarentena

Os criadores, principalmente no TikTok, estão engajando seu público-alvo enquanto exibem looks em um formato de vídeo mais engraçado. Essa é uma grande oportunidade para as marcas de moda adotarem uma abordagem mais suave, leve com as pessoas e também uma maneira inovadora de divulgar produtos sem precisar de espaços físicos.

Com a nova configuração de distanciamento social, as marcas não puderam exibir coleções nas vitrines ou nas Semanas de Moda. Mas o novo contexto não as impediu de permanecer relevantes, nem mesmo nesses tempos caóticos. De influenciadores virtuais a passarelas 3D, a tecnologia se tornou a maior aliada do setor.

A sociedade está passando por um período difícil e muito desafiador. Nesse contexto, a indústria da moda teve que ouvir as necessidades das pessoas para repensar os padrões antigos, a fim de manter sua relevância. A estrutura de cima para baixo deu lugar a uma dinâmica de baixo para cima, na qual os indivíduos lideram as decisões.

Como consequência, vemos um aumento de roupas funcionais, técnicas de customização, tendências orientadas pela tecnologia e um tom divertido criando uma comunicação mais leve. Agora, mais do que nunca, as marcas precisam construir identidades claras para fortalecer as relações com seu público - o verdadeiro protagonista. É hora de ouvir e co-criar, questionar padrões, apoiar um mercado justo e buscar a diversidade. É hora de comunicar nossa mudança. Qual história você quer contar?

*Gian Martinez é fundador e CEO da Winnin martech que vem empoderando a criatividade e transformando o marketing de marcas como AB-Inbev, Danone, Coca-Cola, Nestlé e Nubank, com o uso de dados e tecnologia.

 

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.