Impresso em: 28/09/2021 16:47:00
Fonte: http://jaciarabarros.com.br/noticias-19151-para-que-serve-o-pinterest.html

Para que serve o Pinterest?

17/06/2021 10:16:21

Diferente do que muitos afirmam, o Pinterest não é uma rede social.

Rede social, basicamente, consiste em interação entre pessoas, que mantém entre si um relacionamento. Uma turma sentada em uma mesa de bar é um bom exemplo de rede social.

Levando para o mundo digital, as redes sociais são as plataformas de relacionamento, onde é possível conversar, interagir uns com os outros. Assim, fica fácil identificar Instagram, Facebook, Youtube, Twitter e WhasApp como rede social.

Mas, e o Pinterest?

O Pinterest é diferente. Lá você não entra para fazer amigos, encontrar pessoas, fazer contatos, interagir.

O Pinterest é, na verdade, uma plataforma de imagens, que serve para inspirar, para estimular, para conhecer tendências, idéias, conceitos.

 

Pinterest - Brasil

Independente da área de interesse, as melhores ideias sobre qualquer tema sempre estarão expostas no Pinterest. É incrível como ali se encontra de tudo.

De navegação o fácil, no Pinterest as buscas são simplificadas e o algoritmo consegue interpretar os interesses dos usuários já num primeiro acesso e passa a oferecer variedades daquilo que ele procura.

São 175 bilhões de imagens, reunidas em 3 bilhões de quadros virtuais. Por isso é fácil perder a noção do tempo enquanto vai entrando em camadas após camadas de apelos visuais ofertados a cada novo click.

Enquanto muitos pensadores se mostraram assustados quando, ainda na década de 1960, a televisão começava a se tornar popular, um dos principais teóricos da comunicação do século XX, Marshall McLuhan, defendia que a televisão mudaria a nossa maneira de nos comunicarmos, por causa do apelo das imagens. Para MacLuhan, como o olhar é nosso primeiro sentido, então a televisão estava destinada a nos cooptar e harmonizar os demais sentidos.

Publicidade & Propaganda: Marshall Mcluhan

Aliás, é do McLuhan a afirmação de que “o próprio meio passou a ser a principal atração, a informação”, ou seja, o meio é a mensagem.

Ele falava da televisão, que se diferenciava dos demais veículos de comunicação por sua capacidade de seduzir pelas imagens. Mas bem que poderia estar falando do Pinterest, que tem o mesmo apelo.

No Pinterest você não tem amigos ou seguidores. Você pode, dentro da própria plataforma, montar pastas com conteúdos de seu interesse.

No mundo material, seria como ter a possibilidade de montar vários murais, fixando ali imagens, vídeos e conteúdos diversos por tema. No Pinterest, cada item é chamado de pin. E toda interação feita entre os usuários é o compartilhamento de pins.

Outra coisa que difere o Pinterest de outras redes sociais é que não é possível monetizar, ou seja, ganhar dinheiro, com uma conta no Pinterest.

Daí, surge outra pergunta: vale a pena para quem tem negócios na internet investir em uma conta no Pinterest?

A resposta é sim, vale muito a pena.

Não dá para ganhar dinheiro ou vender na própria plataforma. Mas é possível, fazer seu negócio aparecer usando o Pinterest, uma vez que ele tem se tornando um aliado poderoso para todo tipo de divulgação.

Isso porque é possível vincular links à sua postagem, encaminhando o usuário para uma loja virtual, um site ou um perfil noutra plataforma, como Instagram, onde os negócios são possíveis.

Relatório produzido por Mary Meeker (ex-analista de valores mobiliários de Wall Stree), o Pinterest conta com mais de 250 milhões de usuários ativos mensalmente em todo o mundo, sendo metade deste público nos Estados Unidos. O Brasil está no Top 5 em audiência.

KPCB's Mary Meeker 2016 Internet Trends Report - Supply Chain 24/7

 

Outro dado importante produzido pelo relatório de Mary Meeker é que 55% dos usuários do Pinterest usam a plataforma para encontrar e comprar produtos.  

Assim, você não ganha dinheiro diretamente no Pinterest, mas pode usá-la como uma vitrine virtual.

Lembrando que como o apelo do Pinterest é pela imagem, então fotos e vídeos precisam ter potencial para chamar a atenção.