China apóia o apelo dos países em desenvolvimento para renunciar aos direitos de propriedade intelectual sobre as vacinas COVID-19

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
17/05/2021 15h27
0 Comentários

A China apóia o apelo dos países em desenvolvimento pela renúncia aos direitos de propriedade intelectual das vacinas COVID-19, disse o Ministério das Relações Exteriores chinês na segunda-feira.

Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, falava em uma entrevista coletiva regular.

Durante a coletiva de imprensa, o novo posicionamento sobre a quebra de patentes foi compartilhado pelo porta-voz do ministério, Zhao Lijian. Vale lembrar que pelo menos dois imunizantes desenvolvidos pela China, já são largamente adotados na pandemia, como a CoronaVac e a fórmula da Sinopharm. Inclusive, a última teve sua autorização de uso emergencial concedida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nos últimos dias.

Quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19

Mesmo com o novo apoio da China, a quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19 só poderá acontecer caso todos os países da OMC concordem com a medida, o que não é consenso no momento. No começo deste mês, os Estados Unidos também se posicionaram de forma favorável a essa suspensão de patentes temporária para vacinas.

“Esta é uma crise de saúde global e as circunstâncias extraordinárias da pandemia da COVID-19 exigem medidas extraordinárias. O governo acredita fortemente nas proteções à propriedade intelectual, mas, a serviço do fim desta pandemia, apoia a dispensa dessas proteções para as vacinas contra a COVID-19”, afirmou Katherine Tai, chefe da agência para comércio exterior do governo norte-americano, em nota divulgada na época sobre o novo posicionamento.

Fonte: Reuters  

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.