Tocantins recebe novas remessas de CoronaVac e Pfizer

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
17/06/2021 19h45
0 Comentários

Tocantins recebe mais 34.150 doses de vacinas contra a Covid-19. Após um período sem o recebimento de novas doses da vacina CoronaVac, devido a atrasos na produção do Instituto Butantan, o Governo do Tocantins recebe na madrugada desta sexta-feira, 18, 16.600 doses do imunizante.

Outra remessa que também chegará na mesma madrugada é de 17.550 doses da Pfizer/Biontench.  

 

Este quantitativo está delimitado pelo Ministério da Saúde (MS) para continuidade da vacinação da população, com aplicação da 1ª dose e fechamento do esquema vacinal com a 2ֺª aplicação. Os estoques recebidos serão conferidos e distribuídos aos municípios na próxima semana.

 

Os públicos que deverão ser contemplados segue o Plano Nacional de Operacionalização da Covid-19 (PNO), ou seja, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades,  pessoas com deficiência permanente, trabalhadores da saúde, forças de segurança e salvamento, forças armadas e trabalhadores da educação.  Isso não impede que municípios, que já atingiram a estes públicos ou que não tenham estes públicos, possam dar continuidade aos demais grupos prioritários.

 

A superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Perciliana Bezerra, esclarece que o Estado enviou nota técnica de orientação aos 139 municípios para continuidade da vacinação contra a Covid-19 na população tocantinense. O documento orienta os municípios que tem primeiras doses (D1) em estoque, para seguirem a ampliação da vacinação dos grupos prioritários conforme o PNO, do Ministério da Saúde, “precisamos otimizar as doses existentes sem fura a lista de prioridades, após a vacinação dos grupos já estabelecidos podemos abrir a vacinação por faixa etária como já orientou o próprio Ministério da Saúde em Nota Técnica nº 717/2021/MS”.

 

A ‘Nota Orientação do Estado’ deixa claro que ao finalizar os grupos prioritários descritos no PNO a vacinação da população em geral será escalonada por faixa etária de forma decrescente, iniciando em 59 anos até os 18 anos, após ser submetida à aprovação nos Conselhos Municipais de Saúde”, reforça Perciliana.

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.